A SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA E O ENVELHECIMENTO: ESTUDOS DAS ALTERAÇÕES ESPLÊNICAS